Melhore o Resultado das Suas Fotografias – O Obturador e Suas Velocidades

Tempo de leitura: 3 minutos

Muitas pessoas, quando decidem se aventurar com a fotografia, imaginam que, com a tecnologia disponível hoje, basta tirar sua câmera da caixa e sair clicando, e o equipamento fará tudo sozinho.

E acabam se frustrando por não conseguirem os resultados desejados em suas fotografias.

Vamos mostrar como um simples ajuste pode fazer toda a diferença na qualidade do seu trabalho.

O que é o Obturador das Câmeras Fotográficas?

Nas câmeras fotográficas, o obturador, juntamente com o diafragma, funciona como os olhos da câmera.

Trata-se de uma espécie de janela, que é aberta sempre que o disparador da câmera é acionado, capturando a luz que passa pela lente. Sua função é proteger o sensor da câmera.

O obturador fica localizado atrás do diafragma, no corpo da câmera, e não na lente, como muita gente imagina.

Mas Como Isso Funciona?

O obturador permanece fechado até que o disparador da câmera seja acionado.

Esse acionamento faz com que essa “janela” se abra para captar a luz.

O fotógrafo pode definir por quanto tempo o obturador ficará aberto, fazendo a captação da luz que passa pela lente.

A esse tempo de abertura do obturador, em que a luz é captada, é dado o nome de velocidade, ou velocidade do obturador.

*Quais São as Velocidades do Obturador?

Antes de falarmos sobre velocidades, é importante frisar que saber trabalhar com o obturador é importante, mas ele faz parte de um processo onde são incluídos também o ISO e o Diafragma. Esse processo, se ajustado corretamente, poderá garantir muito mais qualidade ao seu trabalho.

A velocidade do obturador é medida em segundos (s), podendo ser de frações de segundos até horas.

Essa velocidade é comumente considerada baixa de 1 até 30. Entre 60 até 250 a velocidade é considerada média. As velocidades de 500 até 8.000 são tidas como rápidas.

Por exemplo, uma velocidade 1/20 é mais lenta que uma velocidade 1/2000. Quanto maior o denominador, maior a velocidade e menor é a abertura, e, assim, menos luz.

Obtendo Melhores Resultados com Uso do Obturador

Para fotografar pessoas em movimento, por exemplo, o ideal é usar uma velocidade maior, como 1/800, Dessa forma, a fotografia, caso haja movimento, não ficará borrada, mas com aquele efeito de congelamento.

Já para fotografar cenas com movimento, (trânsito, por exemplo), o ideal é uma velocidade menor, como 1/40. Para essas cenas, o mais recomendado é o uso de um tripé, já que nessa configuração, qualquer movimentação da câmera pode fazer com que a foto saia tremida.

E Existem Mesmo Câmeras Fotográficas com Dois Obturadores?

 As câmeras DSLR comportam dois obturadores, um mecânico e um eletrônico.

O obturador mecânico, também chamado de plano focal, é o responsável por determinar o tempo de exposição, conforme definido pelo fotógrafo.

Esse obturadores podem ser diferentes, dependendo da câmera.

Em alguns modelos, o obturador é feito de lâminas de metal, enquanto que em outras máquinas ele poder ser uma cortina.

Os obturadores eletrônicos trabalham acessando o sensor digital da câmera. Sua reação pode ser muito mais rápida, o que os faz alcançar velocidades muito maiores.

Esse obturador eletrônico é encontrado também nas câmeras compactas.

Agora que você já conhece mais sobre o funcionamento do obturador, qual seu tipo de fotografia preferida? Congelada ou “borrada”?

Gostou desse post? Curta nossa página e compartilha com os amigos! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *